Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/storage/8/f1/0f/integreti/public_html/novidades/wp-includes/plugin.php on line 600
5 passos para aumentar a eficiência e diminuir os custos por meio das operações dos data centers digitais - Integre TI - Notícias
Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/storage/8/f1/0f/integreti/public_html/novidades/wp-includes/plugin.php on line 600

 (11) 3232-0000

 

NOTÍCIAS

5 passos para aumentar a eficiência e diminuir os custos por meio das operações dos data centers digitais

As operações do data center digital ficaram um bom tempo na teoria, mas com o advento da tecnologia da Internet das Coisas (IoT) e a capacidade de conectar quase tudo, esse conceito está vindo para a prática. Agora, é hora de começar a traçar uma estratégia para chegar lá.


Operações nos data centers digitais: integrando pessoas e tecnologia

Isso não quer dizer que um dia iremos operar data centers com nenhuma pessoa envolvida. Pelo contrário, isso significará a integração de pessoas e tecnologia: usando a tecnologia para fornecer informações que permitem que as pessoas tomem medidas e decisões melhores, quando necessário.

Hoje, nós temos gerentes de instalações críticas que tomam conta da infraestrutura dos data centers – como chillers, painéis de distribuição, transformadores e nobreaks –  e outros que manipulam o espaço onde estão os equipamentos de TI. Enquanto progredimos rumo às operações de data centers digitais, a equipe de operações nas instalações críticas estará localizada em centros de excelência, semelhante a um centro de operações de rede. Lá eles poderão aplicar suas especialidades em múltiplos data centers, ao invés de apenas um, o que trará mais eficiência e diminuirá os custos.

A tecnologia por trás dessa ideia são os dispositivos IoT, que fornecem informações para as soluções de gerenciamento da infraestrutura dos data centers (DCIM), sistemas de gerenciamento de manutenção computadorizados (CMMS) e/ou gerenciamento de ativos empresariais (EAM), bem como ferramentas para o planejamento de recursos empresariais (ERP). Uma vez que os dados estejam em uma ferramenta centralizada, a inteligência artificial e a analítica podem identificar tendências, premeditar falhas iminentes e definir decisões de negócio. Isso permitirá práticas como a manutenção preventiva, na qual você repara uma peça da infraestrutura por conta dos indícios que ela fornece de que precisava disso, e não porque o calendário te disse que era hora. Mais uma vez, melhorando a eficiência e diminuindo os custos.


5 passos para operar em data centers digitais

A questão agora é como chegar na operação de data centers digitais partindo de onde estamos. Eu vejo isso em um processo de 5 etapas:

  1. Avalie: primeiramente, você precisa avaliar sua infraestrutura atual e definir onde ela pode ser equipada, talvez com sensores ou um cartão de gerenciamento de rede, para que possa ser monitorada remotamente. Se não der, liste o que precisa de atualização.
  2. Conecte: o próximo passo é conectar toda estrutura física crítica no espaço destinado aos equipamentos back-end, como os racks de TI, em uma solução monitorada, seja DCIM, CMMS, ERP ou um nível elevado de EAM.
  3. Agregue: agora, pegue todos esses dados gerados pela máquina e coloque-os juntos dos dados gerados por humanos, como a revisão do software de um data center, para ter um “data lake” que centralize os dados.
  4. Analise: uma vez com o data lake você pode analisar os dados para encontrar anomalias que indicam condições anormais, custos inesperados e oportunidades de melhoramentos. É importante notar que esse processo não dispensa os humanos — ele os complementa. As pessoas ainda são necessárias para interpretar os resultados e continuar manuseando as plataformas IA para produzirem melhores resultados.
  5. Aja: por fim, você precisará agir em relação aos dados que a plataforma fornecerá. Essa ação poderá ser em qualquer coisa, desde tomar decisões a tempo, melhorar ou repor a infraestrutura, e até mesmo comprar mais capacidade computacional. Isso garantia de financiamento, planejamento, agendamento e execução de qualquer trabalho.

 

Os benefícios das operações de um data center digital

 As operações com o data center digital trazem inúmeros benefícios, incluindo sobrecarga reduzida e melhoria na escalabilidade, afinal demanda menos pessoas. Isso traz um custo menor de manutenção e serviços, enquanto aumenta a eficiência energética por conta das ferramentas como o DCIM e a IA para impulsionar melhorias.

Posso dizer isso com certo grau de confiança, porque vi de perto os benefícios da digitização das operações nos data centers que a Schneider Electric opera em todo o mundo. No nosso caso, há também um efeito de rede em jogo que acontece porque coletamos dados de todos esses data centers e os colocamos no mesmo data lake anônimo. A ampliação desse conjunto de dados disponíveis torna a análise e as previsões muito melhores e mais precisas, tal como a identificação de tendências em data centers de tamanhos semelhantes ou aqueles com infraestrutura quase idêntica.

Integre TI - Integre Hardware, Software e Serviços.